Jupa, Jupinha

Escrevi-te um poema: Amo, amo e amo, amo, amo, amo, eu amo, amo amo demasiadamente, amo, amo, e amo, amo e amo, amo e amo muit...


Escrevi-te um poema:
Amo,
amo e amo,
amo, amo, amo,
eu amo,
amo
amo demasiadamente,
amo,
amo,
e amo,
amo e amo,
amo e amo muito,
amo,
amo,
(amo),
te amo.

You Might Also Like

10 comentários

  1. Amei. O amor não se explica, se aplica.

    http://apoesiaestamorrendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Te vi lá no meu blog, e é claro que eu viria aqui pra te conhecer! Mas eu me surpreendi: teu blog é muito, muito bonito!

    ResponderExcluir
  3. "Amo como ama o amor..." isso me lembrou Fernando Pessoa. Nada mais bonito que um eu te amo verdadeiro seguido por uma respiração aliviada. E existe forma melhor de dizer o que sentimos?

    ResponderExcluir
  4. Tem vezes que dou um ataque e começo a ler um monte de texto seu... Que criativo esse daí! Awn *0*

    O meu blog tá lindo? Bruna, olha pro seu! Adoro esse coisa criativo que você faz nos detalhes!


    pinkpimenta.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Ówn, lindo poema. Porque o amor é algo difícil de se definir em outra palavra, a não ser a palavra amor mesmo...

    Beeijos querida, obrigada pela visita lá no meu blog viu?!
    http://planejandoarotina.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Bruna, tudo bem?
    Amor, simples assim. Ela se auto explica, sem mais!
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

    ResponderExcluir
  7. Como é bom amar! Falo disso num poema, gostaria que lesse: http://andrefoltran.blogspot.com.br/2013/07/sejamos-infantis-amemos.html

    Um abraço!

    ResponderExcluir

;D