1 de maio de 2019

HQ: Aquela sensação de não pertencer à lugar nenhum



História baseada em um texto que escrevi em 2016 aqui no blog, sobre não conseguir se encaixar e sempre se sentir à parte das situações e das interações sociais.

 

30 de abril de 2019

100 dias de tirinhas e eu sou um alien


Comecei dia 7 de abril a minha série de 100 dias de tirinhas! Por três meses e meio, farei tirinhas autobiográficas usando minha personagem verde, em situações do cotidiano.

A pele dela é verde, pois ela é um alien. Simbolizando exatamente como eu me sinto no meio das pessoas. Estou só à espera de que minha nave chegue e me fale que já cumpri o tempo determinado na Terra huahua.
 

 

23 de abril de 2019

Gostar de alguém não é sobre sentir dor

Eu automaticamente entro em modo de negação quando começo a gostar de alguém. É como se eu já sofresse por antecipação e já deu tudo errado antes mesmo de acontecer.
Não me lembro há quanto tempo sou assim, mas é uma defesa que cansa e me machuca. Parece que eu me esfaqueio primeiro para estar preparada quando a pessoa apontar a faca para mim. É uma visão ruim do "gostar de alguém", não é para ser doloroso e nem causar medo.

Eu deveria me sentir bem em saber que posso ter sentimentos bons por alguém, mesmo depois de tantas decepções passadas causadas por outros. É uma chance de renovar e sentir o coração quentinho de novo. Entretanto, eu tenho medo, e esse medo me atrapalha de aproveitar o momento de estar apaixonada.

Aprender e anotar os passos de autosabotagem da minha mente é um passo para não me machucar quando ter sentimentos românticos por alguém. Aprender a não me esfaquear figurativamente, aprender que posso tentar controlar apenas minhas ações, e que gostar de uma pessoa diz respeito não à ela, mas sim sobre eu ser capaz de amar novamente.

2 de abril de 2019

As melhores pessoas são loucas

Baseado em uma história que escrevi em 2016.Todo mundo é um pouco doido, mas há aquelas pessoas que tem a loucura parecida com a nossa.


13 de março de 2019

Memory Jar: Fevereiro ❤.

Facebook | Instagram | Tumblr | Twitter | 

Eu resolvi fazer um apanhado de coisas legais que aconteceram e vão acontecer em 2019, e dividi por mês. É uma forma diferente de fazer o Memory Jar (um projeto que consiste em anotar todas as coisas boas que aconteceram no ano, colocar num pote, e abri-lo em dezembro), é uma maneira de me lembrar que cada mês valeu a pena, e mostrar ao meu eu do futuro que muitas coisas boas aconteceram.

△ o que desenhei △

- Se eu não enlouqueci, então não sei: história curta sobre a minha não-lucidez.
- Fantasma vivo: sobre a solidão, desenhei um poema da @temumaneurose.
- Guia do iniciante para se sentir satisfeito consigo mesmo: desenheida 9ª tarefa à 19. Às vezes eu me sinto tão esgotada, que não consigo melhorar nem se eu fizer as coisas que gosto, não consigo pegar em um livro, não escrevo, não desenho, não vejo filmes. Às vezes essa sensação de cansaço se estende por dias, e isso não é nem um pouco saudável. Acredito que isso também aconteça contigo, talvez você esteja nesse exato momento, procurando uma coisa nova para fazer, já que assistir séries não está te colocando para cima como antes fazia.
Eu listei 30 coisas que nós precisamos pôr em prática todos os dias, a fim de reconstruir o ânimo e a vontade de não ficar parado.
Eu escrevi esse Guia em 2015, quando estava passando por uns momentos bem ruins, e precisava de um passo-a-passo para me sentir bem comigo mesma. É uma lista de 30 tarefas para quem não sabe por onde começar a ficar bem.

10 de março de 2019

Projeto #100em1 - Louca do Carnaval

Esse foi o segundo Carnaval que saí de casa! Me diverti horrores, mesmo no calor e chegando morta na casa dos meus amigos depois dos blocos hauhua. Fui em três blocos, um diferente do outro!

#100em1 é um projeto que consiste em visitar 100 novos lugares no período de um ano! Aqui tem mais sobre o projeto e regrinhas.


O primeiro bloco foi o Toco-Xona, no domingo, no Aterro do Flamengo, eu fui vestida de Princesa Jujuba (Hora de Aventura), e levei a Dona Tromba no colo!

1 de março de 2019

Projeto #100em1 - Beco do Batman

Quando fui à SP com Biel, um dos destinos tinha que ser o Beco do Batman, por seu valor cultural e por meu amor ao graffiti!

#100em1 é um projeto que consiste em visitar 100 novos lugares no período de um ano! Aqui tem mais sobre o projeto e regrinhas.



23 de fevereiro de 2019

Se eu não enlouqueci, então não sei

 História curta sobre a minha não-lucidez.


15 de fevereiro de 2019

Uma novela escrita nas paredes abandonadas de uma casa


Sempre achei fascinante essa casa abandonada em Chongqing, na China. Tenho essas imagens salvas há bastante tempo, e decidi compartilhar com vocês agora.
Em 2009, um autor anônimo escreveu uma novela nas paredes dessa casa abandonada, concluí-se que ele ou ela escreveu a história quando as paredes já estavam em estado decrépito, pois as palavras se adaptam às rachaduras e buracos.


6 de fevereiro de 2019

Leia Mulheres em 2019!


Eu amo iniciativas que apoiam mulheres! Foi há 2 anos que encontrei o #LeiaMulheres e tenho lido mais autoras do que antes, sempre preferindo-as na hora de comprar novos livros.
Esse ano não será diferente, quero seguir a lista de 2019 do desafio, e se possível, dobrar a meta!


Em janeiro,  janeiro o tema é livro clássico. Fiquei procurando na minha estante qual livro clássico escrito por uma mulher tenho em casa, pois o objetivo é conseguir ler todos os livros físicos que tenho o mais rápido possível.
Encontrei então o livro da Emily Brontë, O Morro dos Ventos Uivantes, que tanto queria ler, mas que ficava enrolando por achar não ser o tempo certo.

"Na fazenda chamada Morro dos Ventos Uivantes nasce uma paixão devastadora entre Heathcliff e Catherine, amigos de infância e cruelmente separados pelo destino. Mas a união do casal é mais forte do que qualquer tormenta: um amor proibido que deixará rastros de ira e vingança."

Uma das minhas metas literárias é ler todas as irmãs Brontë, já li a Charlotte (Jane Eyre), acabei de ler a Emily (O Morro dos Ventos Uivantes), agora falta a Anne!
Terminei a leitura em quatro dias, pois a história me prendeu demais e não conseguia parar de ler. E sofri muito junto com os personagens. Dizem que o livro da Emily é mais triste que o da Charlotte, eu já achei o contrário, chorei muito com Jane Eyre, ao passo que com o Morro me senti muito triste pelos personagens por levar vidas tão melancólicas.
Fico triste pela Emily não ter visto que seu livro hoje é um clássico, ela morreu jovem achando que tinha sido um fracasso.

"Por isso, ele nunca saberá como eu o amo; e não é por ele ser bonito,
mas por ser mais parecido comigo do que eu própria. Seja qual for a matéria
de que nossas almas são feitas, a minha e a dele são iguais."

Ainda estou escolhendo minha HQ de fevereiro, já li todas as que tenho em casa, então preciso adquirir uma rapidamente!

3 de fevereiro de 2019

Memory Jar: Janeiro ❤.

Facebook | Instagram | Tumblr | Twitter | 

Eu resolvi fazer um apanhado de coisas legais que aconteceram e vão acontecer em 2019, e dividi por mês. É uma forma diferente de fazer o Memory Jar (um projeto que consiste em anotar todas as coisas boas que aconteceram no ano, colocar num pote, e abri-lo em dezembro), é uma maneira de me lembrar que cada mês valeu a pena, e mostrar ao meu eu do futuro que muitas coisas boas aconteceram.

Fiz esse tipo de post em 2017 todo, mas ano passado acabei não fazendo e senti muita falta!

△ o que desenhei △

Em janeiro, eu definitivamente não produzi o tanto que queria, e senti muita falta de desenhar.

- Guia do iniciante para se sentir satisfeito consigo mesmo: desenhei 8 de 30 tarefas, era para ter um por dia, mas acabei faltando com o projeto. Fevereiro então será continuado o Guia! Às vezes eu me sinto tão esgotada, que não consigo melhorar nem se eu fizer as coisas que gosto, não consigo pegar em um livro, não escrevo, não desenho, não vejo filmes. Às vezes essa sensação de cansaço se estende por dias, e isso não é nem um pouco saudável. Acredito que isso também aconteça contigo, talvez você esteja nesse exato momento, procurando uma coisa nova para fazer, já que assistir séries não está te colocando para cima como antes fazia.
Eu listei 30 coisas que nós precisamos pôr em prática todos os dias, a fim de reconstruir o ânimo e a vontade de não ficar parado.
Eu escrevi esse Guia em 2015, quando estava passando por uns momentos bem ruins, e precisava de um passo-a-passo para me sentir bem comigo mesma. É uma lista de 30 tarefas para quem não sabe por onde começar a ficar bem.

- Como fazer alguém parar de te amar: há atitudes sutis que fazem um relacionamento terminar, ou nem começar, e que doem bastante. São maneiras que aos poucos a pessoa vai deixando de gostar de você, e vai embora depois de estar bem machucada.
Fiz uma pequena lista de atitudes que machucam de pouquinho em pouquinho, e que já vivenciei na pele, sendo a pessoa ferida. Depois de alguns relacionamentos ruins, aprendi certas atitudes que se repetem quando nada vai bem.
Escrevi esse texto em 2017 em meu blog, e foi lido por 8600 pessoas.

- Meet the Artist: fiz um “conheça a artista”, desenhei várias coisinhas que eu gosto, algumas informações sobre mim, e uma tentativa de desenhar a mim mesma com a roupa que passei o ano novo huahuahu. Virou uma tradição fazer um Meet the Artist a cada ano. 

20 de janeiro de 2019

7 sensações que eu amo


Eu gosto muito de dar importância às sensações boas, aprendi a fazer isso ano passado, quando resolvi anotar todas as coisas boas que aconteciam comigo a cada mês, essa tarefa me ajudou a ver melhor que os dias não são em sua maioria ruins para mim.
Tenho me exercitado emocionalmente para identificar sensações que me são agradáveis, e tenho buscado ter mais essas sensações.

01. Ser reconhecida pelos meus desenhos. É uma sensação maravilhosa receber mensagens e palavras carinhosas dos meus leitores sobre os desenhos que faço. Desenhar é algo solitário, e é mágico ver que minha arte toca alguém. Mais mágico ainda é estar na rua e alguém se aproximar por ter me reconhecido pela minha página. Nunca pensei que isso realmente aconteceria!
02. Entrar no mar. Eu não sei explicar o porquê, mas tenho uma ligação com o mar, pois toda vez que eu o encaro e coloco meus pés nele, algo dentro de mim acontece. É como se ele fosse um ser pensante que me conhece de muitas vidas passadas.

03. Ver a Lua enquanto não estou sóbria. Eu gosto de me afastar do caos e das vozes das pessoas, e contemplar sozinha a lua, principalmente quando não estou sóbria. Ela ativa uma sensação de meditação em mim, que me faz refletir sobre diversas coisas, principalmente quando o céu está limpo e parece que ele vai me engolir.


04. Chegar em casa e os gatos me cumprimentarem. Uma vez eu li um artigo dizendo que os gatos dão importância em cumprimentar as pessoas na chegada e na saída, e quando isso não acontece, eles se sentem deixados de lado. Lembrei então que meus gatos sempre gostaram de me receber na porta. Eles escutam o barulho do portão e vão correndo dar "oi". Eu faço questão de dar "tchau" para eles também. É muito bom chegar em casa e ser recebida por esses seres pequenos e peludos!
05. Beber suco bem gelado de fruta. Eu detesto suco de pó ou suco super industrializado. Fico muito satisfeita e feliz quando bebo suco natural de fruta, principalmente quando está bem gelado. Meu corpo sente uma plenitude maravilhosa quando como ou bebo algo natural.
06. Sensação de infinito quando saio com meus amigos. Eu demorei a ter amigos, mas agora que tenho, consigo entender a sensação de infinito do Charlie, do livro “As vantagens de ser invisível”, de Stephen Chbosky. É uma sensação de preenchimento. O tempo parece que para e não tem importância, o mundo parece que é apenas nosso.
07. Conhecer um lugar novo. Comecei a ter essa sensação quando iniciei o projeto 100 lugares em 1 ano, que terminei em novembro do ano passado. Descobri que conhecer lugares novos me dá um prazer enorme, principalmente se esses lugares me preenchem com arte ou com natureza. Conhecer lugares novos se tornou tão viciante que farei o projeto de novo esse ano!

Achei essa tag em algum lugar pela internet, ela está aqui há muito tempo nos rascunhos e acho que é uma boa hora para fazê-la!

Facebook | Instagram | Instagram Arte | Tumblr | Twitter

* Young woman with daisies, Emile Vernon.
* Blue Seascape, Wave Effect, Georges Lacombe.

18 de janeiro de 2019

Como fazer alguém parar de te amar

Há atitudes sutis que fazem um relacionamento terminar, ou nem começar, e que doem bastante. São maneiras que aos poucos a pessoa vai deixando de gostar de você, e vai embora depois de estar bem machucada.
Fiz uma pequena lista de atitudes que machucam de pouquinho em pouquinho, e que já vivenciei na pele, sendo a pessoa ferida. Depois de alguns relacionamentos ruins, aprendi certas atitudes que se repetem quando nada vai bem.
Escrevi esse texto em 2017 aqui no blog, e foi lido por 8600 pessoas.

 

3 de janeiro de 2019

Desejar que os próximos dias sejam de crescimento


Esse foi o único registro do ano-novo, ele não foi tão fantástico como o de 2017-2018, mesmo assim passei com pessoas que considero muito importantes e que estiveram presentes em 2018. Espero que a amizade continue e cresça agora em 2019!
Antes do ano acabar, eu desenhei 3 metas que almejo alcançar nesse ano novo. É o segundo ano que passo com otimismo sobre mim mesma, querendo que as coisas realmente deem certo. O ruim de viver com depressão por anos é isso, não querer viver e não ficar feliz planejando sua vida. Sinto que estou me reconquistando aos poucos agora que estou melhorando.

Conhecer novas pessoas e fazer mais amizades. Principalmente amizades que me inspirem a ser uma pessoa melhor.
Eu não sei fazer amizades, ainda sou tímida com isso, porém apesar de ter bons amigos de confiança, sinto que preciso conhecer MAIS pessoas. Não posso sobrecarregar os amigos que já tenho, às vezes as pessoas estão sem tempo, e não podem conversar o dia todo ou sair sempre que dá vontade. Sinto que preciso de mais amizades legais e verdadeiras, conhecer mais pessoas é sempre bom.
(Eu desenhei pessoas que inventei? Sim, isso é triste? Sim, mas espero em até final de 2019 elas sejam reais).

Produzir o dobro de desenhos e textos pois apenas a arte me salva quando nada mais me resta.
Fiz uma retrospectiva de desenhos e uma retrospectiva de histórias em quadrinhos, não fiz nenhuma sobre meus textos, e vi que preciso produzir bem mais. Além de desenvolver meu portfólio.

Não ter medo de encarar o DESCONHECIDO.
Eu sinto frio na barriga, minhas mãos começam a suar, fico nervosa e meu coração parece que vai atravessar o peito. Entretanto, não posso deixar meu medo do desconhecido me impedir de fazer as coisas.

Quais as metas de vocês para 2019?
© Bruna Morgan | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.