9 de dezembro de 2018

300 coisas que todo mundo deveria fazer IV

Em 2016, comecei uma lista de 300 coisas divertidas para fazer. Amo projetos com metas, e esse não tem um prazo para ser terminado. Esse é o quarto post do desafio! Todas as outras partes estão aqui.
É muito legal ver as coisas que já fiz e poder riscar nas 300 coisas que todo mundo deveria fazer!

051. Colecionar momentos, não coisas.
Durante todo o ano de 2017, eu fiz a série mensal Memory Jar, onde falava sobre o que aconteceu comigo cada mês, o que li, o que desenhei etc. Entretanto, eu só falava o que tinha acontecido de bom, assim valorizaria mais os meus meses e relembraria que fiz coisas legais. A tag está aqui.

052. Comer algo sem saber o que é.
Em agosto, eu e Biel fomos à SP, e nosso primeiro café-da-manhã foi na Bakery Itiriki, na Liberdade. Ele queria que eu experimentasse alguns pães japoneses, falei sobre eles nesse post.

4 de dezembro de 2018

Como curar um coração partido

Facebook | Instagram | Instagram Arte | Tumblr | Twitter 

Há muitas maneiras de curar um coração partido. E cada coração tem a sua fórmula secreta. Esse é um guia para os primeiros passos em curar um coração machucado.

30 de novembro de 2018

Sinta-se à vontade no CSCC!


Em novembro, comecei um desafio chamado Huevember, onde tive que fazer um desenho por dia nesse mês, usando uma cor por vez.
Assim nasceu o Clube Secreto dos Colecionadores Compulsivos! A primeira parte você pode ler aqui, onde falei do primeiro ao 18º membro.

Aqui estamos na segunda e última parte, nunca pensei que passaria tão rápido e o projeto chegaria ao fim!

19. Inspirei em mim mesma. Eu tenho um caderno cheio de listas de ideias, rascunhos, anotações de séries de desenhos. Agora me pergunta se fiz metade hauhaua
20. Inventei da minha cabeça. Sempre quis ter crânios e esqueletos, acho lindo, mas nunca encontro. Já vi uma menina no meu facebook pintar o crânio de um bode, ficou maravilhoso, perguntei onde ela achou, e me respondeu que encontrou em suas andanças pelo mato. Fiquei intrigada e pensei como difícil deve ser achar assim do nada. Talvez ela tenha mentido para mim hahauha
21. Inspirei em mim mesma. Não a parte das girafas, e sim a parte em que coleciono adesivos e nunca uso! Quando era pequena, era viciada em comprar cartelas de adesivos! Não me lembro o que aconteceu com eles, mas hoje tenho outros guardados no armário.

28 de novembro de 2018

Projeto #100em1 - Restaurante Sukiya

Em agosto, eu e Biel fomos à SP, e visitamos principalmente o Bairro da Liberdade. Nossa primeira refeição foi na Bakery Itiriki, mas o almoço foi no Restaurante Sukiya, perto da estação Liberdade do metrô.

Eu ainda sou péssima usando hashi, então o almoço demorou um pouco hahua. Na foto acima, estou bebendo sencha, chá verde japonês, misturado com suco de cranberry.

#100em1 é um projeto que consiste em visitar 100 novos lugares no período de um ano! Aqui tem mais sobre o projeto e regrinhas.


24 de novembro de 2018

Finais de semana que valem à pena


Eu gosto muito de ficar sozinha, já escrevi e já desenhei sobre isso, mas também gosto muito de sair com meus amigos, conversar com eles, beber, rir, fazer besteira, e tirar fotos para relembrar.




Nesse dia bebemos, jogamos uno, fomos para a rua sem planos, tiramos fotos, bebemos na pista de skate, e no final ainda quebramos sem querer um pula-pula da pracinha huahuhau.



21 de novembro de 2018

Clube Secreto dos Colecionadores Compulsivos


Em novembro, comecei um desafio chamado Huevember, onde tenho que fazer um desenho por dia nesse mês, usando uma cor da paleta abaixo. 
Queria fazer uma série de desenhos, então tive a ideia de fundar o Clube Secreto dos Colecionadores Compulsivos! Diariamente um membro do CSCC aparece mostrando seu tesouro.


 Nesse post, falarei quais foram minhas inspirações para cada membro. 

01. Tirei da minha cabeça. Nunca vi ninguém colecionando unhas, e tive a inspiração vendo o clipe Tourniquet do Marilyn Manson, onde ele corta as unhas e dá de comer para o ser que ele criou. 
02. Tirei da minha cabeça. Minha mãe tinha uma caixinha cheia de botões, ela costumava costurar roupas, e eu amava aqueles botões. Ela nunca chegou a colecionar, eu guardei só alguns por um tempo, especialmente um que tinha formato de joaninha.
03. Inspirei em mim mesma. Eu coleciono folders e panfletos de museus, costumo pegar vários iguais, assim posso colar na agenda, recortar, e também guardar bonitinho no meu armário. Quem já foi em museus comigo já viu o tanto de coisa que pego huahua.

17 de novembro de 2018

E assim acabou o inktober


Eu sobrevivi à primeira semana, comecei a me afogar na metade, mas na primeira semana de novembro consegui terminar esse desafio! Foi o primeiro Inktober que levei à sério e que consegui terminar, então me sinto muito feliz por ter feito! 
Abaixo estão os últimos!

14 de novembro de 2018

Outubro só vale à pena se tiver Halloween


Desde a festa junina planejamos fazer uma festa de Halloween com uma regra: ninguém usar fantasia clichê de zumbi, bruxa ou vampiro.
Eu fiquei feliz que todo mundo conseguiu se fantasiar, mesmo no improviso!

 
Eu me vesti de Succubus, um demônio sexual que rouba a energia vital das pessoas através dos sonhos. A Camila se vestiu de viúva satânica.

11 de novembro de 2018

Terminei o projeto de 100 lugares em 1 ano!

(vista do terraço do Parque das Ruínas, em Santa Teresa, RJ. Uma velhinha tirou a foto para mim)

Ano passado, eu conheci o projeto da Claudia Hi, o 100 lugares em 1 ano, e fiquei com esperanças de finalmente ter coragem de sair sozinha de casa e desbravar o mundo.
Eu era bem reclusa e não sabia nem ir ao centro da cidade sozinha. Queria ir à exposições de arte e aos lugares turísticos da minha própria cidade, mas nunca tinha companhia e tinha uma espécie de medo de sair de casa.

No início do projeto, eu escrevi "eu queria ter coragem pra sair de casa mais vezes e conhecer os lugares, já tive vários projetos frustrados aqui no blog sobre isso, já tirei o passaporte de museus do Rio, fiz listas e listas de locais para ir, mas tudo foi por água abaixo. Eu ficava desanimada em sair sozinha, desanimada para me levantar e sair pela porta.
Quem lê meu blog, sabe que no início desse ano resolvi me aventurar mais e me permitir conhecer lugares e pessoas. Não sinto mais medo de sair sozinha.".

 
(MASP com Vitor. Uma velhinha estrangeira tirou a foto, que foi repostada no ig oficial do museu)

Disse à mim mesma que já estaria feliz se conseguisse pelo menos uns 15 lugares, que sair pela porta seria uma vitória, mesmo que não conseguisse cumprir a lista toda.

Muitos dias foram infrutíferos, me arrumei, arrumei minha mochila, mas não consegui sair pela porta, parecia que meus pés estavam colados no chão. Muitas vezes fui à lugares e nem consegui tirar fotos para documentar porque estava tímida. Muitas vezes me perdi, não encontrei os lugares, e voltei para casa triste por ter perdido um dia. 

Qual foi a minha surpresa quando completei os 50! Já sentia que estaria feliz demais parando ali, mas então terminei o 100 um mês antes do projeto terminar!

O projeto começou em 11 de novembro de 2017, mas consegui completar em 13 de outubro de 2018!
Aqui está a listinha completa dos lugares que visitei! Enquanto o ano não acabar, continuarei a postar sobre os lugares que não falei aqui.

31 de outubro de 2018

Inktober acabou, mas eu ainda não


Cheguei atrasada à metade do Inktober, mas fico feliz, pois esse foi o máximo que já cheguei em qualquer outro inktober huahua. Tem sido bem interessante desenhar essa coelha em preto e branco. 
Ela ainda não foi batizada, mas coloquei um storie no instagram para os leitores darem sugestões de nomes para ela. Recebi várias sugestões e já tenho alguns nomes escolhidos!

No início do mês, eu escrevi sobre a primeira semana do Inktober e postei os primeiros desenhos, além de explicar o desafio. Clique aqui para ficar sabendo! 
Agora são os desenhos dos dias 7 ao 16! O próximo post do inktober será sobre o final dele.
07. Apatia.
Não há sabor que me apeteça, não há música que me inspire. Não há carinho que me conforte, não há nada que faça eu me importar.
Por muito tempo senti apatia com a vida, isso se deve ao fato de ter depressão. Há momentos em que a ansiedade me faz sentir demais, e em outros a depressão me faz sentir nada. Não foi difícil fazer esse desenho, é algo bem familiar para mim.

24 de outubro de 2018

Projeto #100em1 - Festival de manifestações urbanas, Arte Core 2018

A Pâmela me chamou para ir ao Arte Core, eu estava um pouco para baixo e aceitei em cima da hora. Eu ainda não tinha ido em edições desse festival! Ele durou dois dias (13 e 14 de outubro), e foi a sexta edição. 
Quando soube que duas artistas que admiro muito estavam expondo, minha vontade aumentou!
O painel da foto é do Rimon Guimarães.

#100em1 é um projeto que consiste em visitar 100 novos lugares no período de um ano! Aqui tem mais sobre o projeto e regrinhas.


O Arte Core ocorreu no pilotis, nos jardins e na Cinemateca do MAM (Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro), o festival foi composto por painéis de arte, pista de skate, palestras e debates, dj's e shows, oficinas, e foodtrucks com pratos típicos das culinárias latino-caribenha, africana e árabe-libanesa.

22 de outubro de 2018

Eu sou quem sou por causa das minhas memórias


Aos 11 anos ganhei uma agenda com capa de pitbull, eu não queria nada florido e nada fofinho. Eu colava fotos, imagens de revistas, escrevia poemas, desabafos, segredos, letras de músicas, trechos de poemas dos autores ultrarromânticos, tinha até a imagem de um rato dissecado que encontrei em uma revista de ciências. Andava pra lá e pra cá com a minha agendinha.
Um ano depois botei fogo. A agenda já estava gorda de tanta coisa colada e escrita. E taquei fogo porque não queria ver aquela parte da minha vida. Foi uma péssima escolha, queria ter guardado. Tinha desabafos sobre meu primeiro amor, minha primeira decepção amorosa, poemas da minha primeira fase da depressão.

Depois eu não tive mais agenda nenhuma. Fiz um blog (em outra hospedagem), e passei a documentar meus dias no mundo virtual. Sempre tento manter as datas, as fotos. Tenho pastas com fotografias de anos, histórias que escrevi quando ainda era adolescente, poemas velhos. 

Hoje guardo minhas recordações mais do que antes. Documento tudo pelo blog e guardo tudo na nuvem. Tenho uma nova agenda que comecei no início desse ano, ela é uma espécie de diário-planner-bullet journal-junk journal-agenda, onde escrevo sobre meus dias, meus hábitos, o que fiz, com quem estive, lugares que fui, tudo. E ao mesmo tempo colo fotos e imagens que me dão inspiração. Recorto principalmente folders das exposições que fui, ingressos do cinema.

Eu sou quem sou por causa das minhas memórias, sou muito esquecida, então procuro guardar tudo. Desde pequena gosto de pegar a caixa de fotografias da família e ficar recordando e rindo. 
Gosto sobretudo das lembranças do Facebook, que me relembram de coisas que aconteceram ano passado, cinco anos atrás. E principalmente das retrospectivas nos finais dos anos.

Tenho medo de algum dia perder a memória. Eu sou feita de lembranças. Saramago uma vez escreveu: "Somos a memória que temos (...) Sem memória não existimos".

14 de outubro de 2018

Projeto #100em1 - Transformar, Deformar e Dissipar, de Thaieny Dias.

Assim que entrei no Centro Cultural dos Correios, me deparei com uma sala cheia de rostos disformes. Assim, vi cara a cara as obras da pintora Thaieny Dias, que estuda Pintura na UFRJ.
Quem recomendou essa exposição foi outra artista, a Yaya, também estudante de Belas Artes.

#100em1 é um projeto que consiste em visitar 100 novos lugares no período de um ano! Aqui tem mais sobre o projeto e regrinhas.


11 de outubro de 2018

O céu no momento que nasci


Eu tive meu mapa astral lido pela astróloga Vanessa Moraes, dona do Login Astrológico, ela faz consultas de mapa astral, mapa cármico, mapa vocacional, previsão e sinastria!

Mas o que é o mapa astral? Nas palavras da própria Vanessa: O mapa astral é como se fosse um registro seu, assim como do nascimento. Esse registro do mapa astral coletou informações da forma como os planetas e astros estavam distribuídos no exato momento em que você nasceu. Cada planeta, em dada posição, vai emanar determinada energia para a sua vida, sendo assim influenciando sua maneira de ser.

Ela fez a figura do meu mapa astral, que consiste em uma representação visual de como o céu estava no momento em que nasci. A cartografia do meu nascimento! Junto com a imagem do mapa, ela me mandou sua análise, onde ela explicou minunciosamente o que cada signo, casa e planeta influenciam em minha vida.

São mais de dez páginas que me deixaram completamente nua! A Vanessa não me conhece de fato, mas leu todo o meu ser a partir do meu mapa, e também apontou falhas que preciso consertar nessa vida, e conselhos de como proceder em certas situações.
Foi um tapa na cara necessário, o mapa astral abre seus olhos para coisas que você finge não saber, e também tem a capacidade de tirar a venda sobre questões que antes você não percebia.

Eu recomendo muito a leitura da Vanessa Moraes, ela é atenciosa, profissional, e sua leitura é muito fácil de compreender, ela faz a análise de modo que parece ser uma conversa entre amigas!

A leitura dela é algo que sempre precisarei reler, pois disse muito sobre mim e sobre escolhas que preciso fazer para ser feliz e conseguir realizar meus sonhos!

Para fazer a leitura do seu mapa astral com ela, 
basta chamar no direct do Instagram, ou enviar um e-mail para astrologinn@gmail.com

Você já fez seu mapa astral? Já se interessou em saber como os astros e os planetas influenciam sua vida?

*não encontrei a fonte da arte, se alguém souber, me avisa, por favor!

8 de outubro de 2018

Bode


Clara é seguida por um bode misterioso que só ela vê.

Tentativa de desenhar terror, mas acabou saindo meio fofinho huahuhuahua

6 de outubro de 2018

Sobrevivendo à primeira semana do Inktober 2018!



Primeiro Inktober que estou tentando seguir de verdade! Para quem não sabe, Inktober é um desafio que acontece em todo outubro no mundo todo, onde a proposta é fazer um desenho por dia usando caneta ou tinta nankin, completando os 31 dias do mês de outubro. O nome vem de Ink (tinta, nankin) + tober (outubro, october).
O desafio foi criado pelo artista Jake Parker, e embora tivesse começado com regra de usar nankin, hoje em dia pode usar aquarela, lápis, caneta bic, digital, tudo que você quiser, o importante é produzir!

1 de outubro de 2018

Projeto #100em1 - Meu aniversário no Bar Bukowski

Sexta-feira (28) foi meu aniversário, eu estava meio cabisbaixa e nem estava pensando em sair para comemorar, mas a Thainá me incentivou e fomos conhecer o Bar Bukowski que estava com promoção para aniversariantes.

#100em1 é um projeto que consiste em visitar 100 novos lugares no período de um ano! Aqui tem mais sobre o projeto e regrinhas.

26 de setembro de 2018

Sessão fotográfica de shibari com Akira Nawa


Minha primeira experiência real com shibari foi em uma atração da Sexy Fair desse ano, antes só tinha a vontade e não havia realizado.
Shibari em japonês significa "amarrar", e se tornou uma prática do BDSM, em que se utiliza cordas de fibras naturais. 
Cada nó e amarração é pensado em uma forma de contrastar partes do corpo e criar padrões estéticos, ao mesmo tempo em que estimula pontos de pressão no corpo, podendo acarretar diversas emoções na pessoa que está sendo amarrada!

19 de setembro de 2018

Projeto #100em1 - Piquenique do David no Parque Madureira

O David estava fazendo aniversário e me convidou para o piquenique dele, a comemoração foi no Parque Madureira, um bairro que tenho um pouco de trauma huahua mas acabou sendo muito bom passar a tarde com eles.

#100em1 é um projeto que consiste em visitar 100 novos lugares no período de um ano! Aqui tem mais sobre o projeto e regrinhas.


Foto em grupo das primeiras pessoas que chegaram, depois os demais se juntaram à nós.

14 de setembro de 2018

Projeto #100em1 - Meu bonde na Sexy Fair

Sábado fui à Sexy Fair - maior evento erótico do Brasil, e também primeiro evento em que meu blog foi credenciado! 
Eu não costumo falar sobre esse meu lado aqui, mas sou à favor de falar abertamente sobre sexualidade e maneiras de aproveitar a vida sexual com segurança.

#100em1 é um projeto que consiste em visitar 100 novos lugares no período de um ano! Aqui tem mais sobre o projeto e regrinhas.


Meu bonde

6 de setembro de 2018

Agosto mais rápido que nunca


Esse ano deixei de lado o Memory Jar, mas quero fazer pequenos resumos do que aconteceu de bom em cada mês. Agosto costuma ser o pior de todos para mim e o mais demorado, porém ele se mostrou diferente apenas no tempo hahuha, tive várias crises, mas felizmente muita coisa boa também aconteceu para me lembrar de não ser tão negativa.


01. Fui à SP com meu amigo Biel usando o IDJovem!
02. Fui tatuada pela Maíra Coelho!
03. Chegou os exemplares do livro de histórias em quadrinhos "Melaço", onde fui publicada!
04. Desenhei pouco, mas fiz duas histórinhas esse mês: "Eu guardei você em uma caixinha" e "Ela adormeceu ao meu lado".
05. Comecei  a ler "O Conde de Monte Cristo", de Alexandre Dumas.
06. Comecei a praticar ioga e meditação em casa.
07. Conheci 16 novos lugares, totalizando 87 no projeto 100em1!
08. Concluí o BEDA 2018!
09. Fui indicada no Toffee Drops!
10. Fui indicada no LadoMilla!

Agosto passou voando para mim, e agora entramos no mês do meu aniversário! Vem até um frio na barriga!

Facebook | Instagram | Instagram Arte | Tumblr | Twitter 

4 de setembro de 2018

Projeto #100em1 - Museu Janete Costa de Arte Popular

No Ingá, há uma porção de museus e centros culturais um perto do outro. Ainda era cedo para ir para casa, então aproveitei para visitar o Museu Janete Costa.
Eu fui muito bem atendida, a recepção e os monitores das exposições foram muito atenciosos.

#100em1 é um projeto que consiste em visitar 100 novos lugares no período de um ano! Aqui tem mais sobre o projeto e regrinhas.



31 de agosto de 2018

Todo BEDA tem seu fim.


Esse é o primeiro BEDA que consigo completar! Claro que alguns dias postei fora das datas certas, mas foi por problemas técnicos. Eu amei postar todos os dias no blog, esse desafio me fez sentir mais ligada à ele e com mais vontade de continuar escrevendo por aqui. Organizei todo o calendário de posts de setembro, então não pretendo sumir depois desse BEDA hauahuaha.
Vamos relembrar o que teve aqui?

No Projeto 100 Lugares em 1 Ano:
Comprinhas em SP.
MIS (Hitchcock – Bastidores do suspense).
Bakery Itiriki na Liberdade.
Viajando com IDJovem!
Portinari.
Terra em Chamas.
Real Gabinete Português de Leitura
Casa de Rui Barbosa.
Teatro Glauce Rocha.

História em Quadrinhos:
Eu guardei você em uma caixinha.
Sobre a insegurança.
Minhas ilustrações para a Revista Capitolina
Manifesto por alguém que beba café comigo.
Não fique triste por mim.
Escrevo sobre meus amores fracassados, e palavras que nunca foram ditas.
Ela adormeceu ao meu lado.

Desabafos e Textos:
Oito anos de diário virtual.
Minha coleção de pores-do-sol.
Protect me from what i want.
Cante para mim novamente.
O amor da minha vida é uma gata preta.
Minha primeira ida ao psicólogo.
Tatuagem da Bruxinha Cat Lady.
- Salve o role da bad.

TAG, Projetos e Listas:
Sunshine Blogger Award.
- 300 coisas que todo mundo deveria fazer III.
Momentos estranhos, memórias felizes e palavras não ditas.
Coisas que eu tenho vergonha de fazer.
- Blogar todos os dias de agosto e o que fiz até agora.
5 coisas estranhas sobre mim.

Obrigada à todos que me acompanharam em agosto, espero que continuem comigo depois disso!

30 de agosto de 2018

Projeto #100em1 - Comprinhas em SP

Pelas andanças em SP, eu e Biel fizemos comprinhas em duas lojas asiáticas: a Daiso Japan e a Korea Mart. Misturamos as coisas dos dois para tirar as fotinhas.

#100em1 é um projeto que consiste em visitar 100 novos lugares no período de um ano! Aqui tem mais sobre o projeto e regrinhas.


Eu comprei o salgadinho de polvo, amei o sabor, mas é um pouco enjoativo. O Biel disse que o de lula é melhor (não tinha lá na hora). Não podia deixar de comprar um álcool asiático. Peguei o soju chum churum sabor pêssego. Fiquei apaixonada. O sabor é docinho e parece um suco saboroso com álcool. Coisinhas adquiridas na Korea Mart.


Na Korea Mart também comprei os biscoitinhos recheados de formato de coala. O rosa é de morango e o marrom é de chocolate. Meu preferido foi o de morango, o segundo sabor não achei isso tudo.


A Daiso é uma lojinha de coisinhas japonesas bem baratinhas. Biel comprou umas coisas fofas e me comprou uma touca em formato de orelhas de gato!


~
Daiso Japan
R. Direita, 247 - Sé
São Paulo - SP

Korea Mart
R. dos Estudantes, 41 - Sé
São Paulo - SP

Chegou agosto e o BEDA (Blog Every Day August) vem junto! Significa que todos os dias desse mês o blog será atualizado!
© Bruna Morgan | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.