27 de fevereiro de 2018

Desapegar é preciso



Antes do início do ano, eu resolvi arrumar minha estante de livros e doar mais da metade deles. Antigamente, eu comprava mil livros e queria encher a minha casa deles, porém a vida foi mudando e percebi que acumular coisas que talvez nem tenham tanto significado para mim, é algo que me desgasta emocionalmente. 
Olhei em volta e me perguntei por quê tenho tantas coisas que nem são tão importantes assim, que estão ali encostadas apenas pegando poeira? Resolvi jogar fora ou doar: coisas que estavam quebradas e que eu pretendia consertar (esse dia nunca chegaria), presentes de pessoas que não fazem mais parte da minha vida e que me machucaram, papéis de anotações que nem me lembro mais sobre o que são, materiais que nunca usarei, livros que nunca lerei, livros que nem gostei tanto assim de ler, roupas que não cabem mais em mim, roupas que não fazem mais parte do meu estilo, e por aí vai.

Mas e quanto à pessoas? Elas vem e saem de nossas vidas, algumas ficam por bastante tempo, e outras por poucos momentos. Eu tenho dificuldade para me desapegar de gente. Tento segurá-las no meu círculo social, até mesmo quando demonstram que o tempo delas na minha vida já passou. Como desapegar de uma amizade ou de uma paixão platônica, quando a minha vontade é de ver e passar horas com a pessoa? 
Eu fico triste quando sou a única a insistir em uma relação, então desde o final do ano passado, tenho tentado me desapegar de pessoas que não parecem dar tanta importância à minha presença. Eu insisto algumas vezes, mas logo saio de cena. 
Eu guardo pessoas como costumava guardar meus livros. Preciso deixar à vista somente aqueles que me fazem bem e que prezam pela minha amizade. É difícil, mas vou aprender a desapegar de objetos e de pessoas.

40 comentários:

  1. Adoro doar coisas, faz bem desapegar. Algo que está encostado pode fazer outra pessoa feliz. Mas falando de pessoas é bem difícil mesmo, porém o melhor é desapegar mesmo que aos poucos de quem não quer ficar ou de quem só subtrai.
    Charme-se

    ResponderExcluir
  2. Tá aí uma coisa que eu preciso aprender também: a desapegar. Sou uma pessoa MUITO possessiva com os meus objetos e pra mim é uma dificuldade imensa me desfazer dessas coisas, mas tudo o que você escreveu fez eu olhar de uma forma diferente para os meus objetos. Também já quis ter uma estante imensa, mas de que adianta ter livros que não gostei ou que não fizeram sentido nenhum na minha vida? Livros que li por ler, livros que ganhei e que nada tem a ver comigo? É preciso abrir mão porque o que não faz sentido pra mim pode fazer para outras pessoas.

    Agora em relação a desapegar de pessoas pra mim isso já é mais fácil. Acho que cada vez que a gente vai ficando mais velho, o tempo torna-se algo precioso e todo mundo tá vivendo umas batalhas e vidas que a gente não faz nem ideia. Pra mim sempre foi natural seguir o curso das coisas nesse sentido.

    Beijo :)

    http://pinkismycollor.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. desapegar de pessoas ainda tem sido um desafio para mim :c

      Excluir
  3. Estou desapegando dos meus livros também, já troquei alguns pelo skoob, doei outros pra uma biblioteca... antigamente sonhava em ter uma estante lotada, hoje só quero por perto os livros que me fazem bem (o mesmo vale pras pessoas) ♥

    ResponderExcluir
  4. Desapegar é muito difícil, mas é libertador. Que bom que você tem aprendido com isso e ficado mais leve.
    Bom restante de semana!

    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
  5. "deixa ir pra que você possa ficar inteiro" - um trecho de um texto meu pra vc ;)
    Bjão
    www.jeniffergeraldine.com

    ResponderExcluir
  6. adorei esse texto, eu sou super apegada a tds as minhas coisas e mts vezes acabo acumulando coisas e sentimentos que nao quero, com certeza desapegar é preciso

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. não sei qual o pior, acumular coisas ou sentimentos :c

      Excluir
  7. Oi, Bru!

    Cara, eu sempre faço essas limpas. Me incomoda muito ter energia parada em casa, odeio coisas sem funcionar. Eu vendi minha geladeira, não porque precisava de grana, mas pelo simples motivo que só tava tendo água dentro dela, e como eu não podia deixar desligada porque estraga, achei melhor vender do que ficar com aquele troço ocupando espaço e gastando energia elétrica. E as pessoas... A gente tem que desapegar também. Uma pena que as pessoas saem da nossa vida, mas as memórias não...

    www.vultuspersefone.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm, elas ficam com uma energia acumulada e encostada :c

      Excluir
  8. Nossa Bruna! Que profundo, verdadeiro e complicado. Se desapegar de pessoas realmente é uma das tarefas mais dificeis do mundo! E porque neh? Se não sentimos que somos amados e queridos... devia ser fácil. Mas acho que todo mundo tem essa coisa de querer segurar a pessoa no circulo social. Se afastar por vontade própria e difícil. Acho que o que mais acontece é se afastar quando acontece um problema. Porque dá pra usar como desculpa, e ficar tudo bem. Affs. Difícil. Sobre se desapegar de coisas: a mesma coisa. Não é fácil, mas ate que tenho feito isso! Uahauahuas. SOS. De tudo, menos livros! AAAAAAAA.

    www.acessopermitido.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, se afastar de alguém depois de um problema é bem mais fácil, é um "motivo" que arrumamos. Mas se afastar assim sem mais nem menos é muito estranho e doloroso!

      Excluir
  9. É mesmo muito complicado, mas o primeiro passo consegui dar que foi desapegar de diversas roupas que não me representavam mais ou que não me serviam no início do ano, e achei aquilo tão gratificante, deu até uma sensação de alívio, preciso praticar o desapego mais vezes.


    bjs

    http://www.tpmbasica.com.br/2018/02/maio-body-unicornio.html
    youtube.com/tpmbasica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se livrar de roupas que não usamos mais realmente dá um alívio!

      Excluir
  10. Tá eu escrita em palavras, eu era assim com livros... e larguei. Depois passei a me apegar em roupas e as histórias que ela me lembra... Mas além disso eu me apego as pessoas. Owww como me apego e não largo mais isso me faz tal mal principalmente na hora de dormir, fecho os olhos e lembro e sofro por não ter mais, preciso muito desapegar, espero de coração que a gente consiga isso! Beijos

    http://www.cherryacessorioseafins.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também espero que a gente consiga :c
      é muito ruim mesmo ficar pensando em todas essas coisas antes de dormir!

      Excluir
  11. Primeiramente, legal susto com o bichinho na tela. Sério, já ia meter a mão pra tirar kk

    Eu era e ainda sou um pouco, acumulativa. Mas de um tempo pra cá, consegui me desapegar de bastante coisa. Mas confesso que tem coisas (papeis, cadernos, anotações) que não jogo fora por nada, são muitas recordações. Você tocou em um ponto bastante interessante, não conseguir desapegar de pessoas. Sinto que sou assim, é muito difícil eu me desapegar das pessoas enquanto pra elas eu nem existo mais na vida delas.

    Beijos

    Boas de Papo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, a pior sensação é não desapegar de alguém que JÁ te esqueceu completamente :c passo por isso direto

      Excluir
  12. Ai, que saudade de passar aqui, Bru ❤️

    Eu tenho um problema muito sério em relação a desapego. Eu sou muito apegada as minhas coisinhas materiais, queria ser menos. Amei o post, como sempre, né?

    Beijão, babe
    Supimpa Girl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas você tem muitas coisinhas lindas dos anos 90, é realmente difícil desapegar huahua

      Excluir
  13. é sempre bom desapegar. bem simples: se não te faz feliz, deixe ir!

    ResponderExcluir
  14. O exercício do desapego é muito difícil para algumas pessoas e eu pessoalmente acho que isso está relacionado a nossa eterna necessidade de atenção e carinho, de modo que não queremos nos desfazer de nem um pouco disso que seja, mesmo que tal insistência signifique nos cercar de pretéritos imperfeitos.
    notas-poeticas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Você leu a Marie Kondo? É bem isso mesmo. Desapegar vale pra TUDO. Gente, coisas, fazer energia girar é lindo.

    ResponderExcluir
  16. Gostei do post, Bru! Sou bem apegada, seja com objetos e pessoas. E é bem complicado quando tu percebe que o outro não tá nem aí e tu ainda se importa, não é fácil mesmo.

    Beijos, quebrarosilencio.blogspot.com ❥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. pois é :c é necessário aprender, não é?

      Excluir
  17. Acho que desapegar de pessoas é algo que a vida nos ensina com o tempo, pelo menos, pra mim foi assim, aos poucos eu comecei a deixar ir, parar de insistir e até me afastar eu mesma de pessoas que só estavam ali por interesse próprio, que não tinha mais afinidade ou sequer demonstravam afeto. Olha foi sofrido e eu por vezes ainda reluto, mas quando é assim tento priorizar os meus sentimentos, as coisas precisam fluir e quando as pessoas querem manter contato a demonstração de interesse precisa vir dos dois lados!
    Desapegar é bom, mas a dificuldade é grande! Vamos aprendendo! Um beijo!
    Colorindo Nuvens

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também aprendi a desapegar das pessoas interesseiras, dessas eu nem penso duas vezes!

      Excluir
  18. Olá! Me desapeguei de tantas coisas... Concordo que o desapego com as pessoas é uma coisa que o próprio tempo se encarrega. A gente pode até tentar, correr atrás e forçar uma amizade/relação que não vai pra frente, mas uma hora não tem mais jeito, a gente precisa se afastar. Depois que o tempo passa você percebe que foi a melhor coisa que fez por você mesma. <3

    Beijos.
    Blog Carolina Ribeiro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, segurar apegos não recíprocos demanda muita energia :c

      Excluir
  19. Eu demoro pra desapegar porém quando decido não quero parar.
    Acumular coisas, sentimentos, dores não é nada saudável e tudo que é em excesso faz mal.
    Amei o post.
    Beijinhos ;*

    Blog Menina Caprichosa | Canal Youtube | Facebook | Insta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu já quase joguei tudo fora huahua dá uma sensação boa no final, né?

      Excluir
  20. Oie, tudo bem?
    Achei bem profundo seu texto e coragem abrir seu coração, eu já fui acumuladora e de pessoas sem valor também, já doei 40 livros em 2016 que eu não gostava, eu só queria fazer os números crescer, agora só mantenho livros de que realmente gosto, se tu quiser, dê uma olhada na netflix um documentário sobre The Minimalist, é bem interessante ;)

    Beijos
    www.mandyliine.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu vou assistir simmm, pode deixar, obrigada pela dica!

      Excluir
  21. acho que depois que invadiram minha casa e levaram várias coisas extremamente importante pra mim eu meio que aprendi na marra a ter uma relação diferente com as coisas que eu tenho. eu senti muito isso com as minhas roupas. doei 90% do meu guarda-roupa sem pensar duas vezes, mesmo sabendo que tinha peças que eu gostava muito ou que tinham algum valor sentimental mas que mesmo assim eu não consegui usar. como é o exemplo de uma blusinha de uma tia que faleceu. eu simplesmente não consegui usar. ai doei pra uma amiga. a parte engraçada é que me dá um sensação de paz, alegria, sei lá, um feeling muito bom toda vez que eu vejo essa minha amiga usando a tal da blusa. e ela sabe da história e ainda brinca "não é estranho não e eu fico super feliz de teres me dado". e é isso. as vezes a gente cria mil desculpa na nossa cabeça pra não passar certas coisas adiante quando na verdade a vida ficaria muito mais leve se a gente repassasse. já com amizades eu sou muito 8 ou 80. ou há reciprocidade ou eu nem gasto mais a minha energia, por mais que doa. porque dói muito mais eu me doar e não receber o mesmo carinho em troca. isso é uma coisa que considero demais. principalmente nessa vida corrida da porra, que cada minuto vale demais. acho que nesses horas a gente vê quem tá com a gente, quem vale a pena :)

    (desculpa eu me empolguei aqui hahaha)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amei demais seu comentário e sinto muitíssimo pelo que te aconteceu :(

      Excluir

Oie! Seu comentário é muito bem vindo *-*, espero que tenha gostado do que leu e que volte sempre <3.

Clique em "notifique-me" caso queria receber um aviso de minha resposta ao seu comentário! Beijinhos.

© Bruna Morgan | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Colorindo Design | Tecnologia do Blogger.