Sem léxico

Resolvi procurar no dicionário uma palavra que pudesse decifrar o que eu sentia imensuravelmente doído no lado esquerdo do peito. Procu...

Resolvi procurar no dicionário uma palavra que pudesse decifrar o que eu sentia imensuravelmente doído no lado esquerdo do peito.
Procurei na palavra “sentimentos”, porque me falaram que esse é o nome que dão para coisas que sentimos. E descobri que é o “ato de sentir”, e não o nome que dão para coisas que sentimos, porque eu não sinto o ato de sentir.
E agora? Como vou saber o nome desse troço doído que tenho no coração? Esse treco que puxa; rasga; machuca e me mergulha em outras épocas?!
Continuei passando as páginas do dicionário, até que encontrei “sonolento”; não, isso nada tem a ver com o que eu estou sentindo!
Então com raiva eu fechei o livro e encostei a minha cabeça na mesa... Pensando e pensando...
O que pode ser?
E se eu nunca souber?
De novo, porém com mais esperança, abri o dicionário, e eis que descubro o que era!
Levanto-me, exaltando minha voz como se tivesse encontrado outro universo!
Oh! Era a saudade que transbordava por todo o meu corpo!
Magnífico!

Agora o dilema é: saudade do que?

You Might Also Like

0 comentários

;D