Todas as manhãs

23 de Julho de 2011 Eu acordei por volta das nove da manhã e notei que Dora não estava na cama. Levantei-me atônito, “onde ela est...

23 de Julho de 2011


Eu acordei por volta das nove da manhã e notei que Dora não estava na cama. Levantei-me atônito, “onde ela está?!”.
Então saí da cama e andei até a sala, e foi quando eu a vi sentada toda encolhida no sofá com uma caixa de fotos repousando sobre o colo.
- De novo? - eu perguntei sorrindo e encostando-me na parede.
- Sim – Dora respondeu e tirou as outras caixas do sofá, dando-me espaço.
Eu me sentei ao seu lado e pude ver que eram as fotos de nossa filha quando pequena.
- Você faz isso todas as manhãs, sente tanta falta assim? - perguntei.
- Eu nem poderia sentir falta. Angélica mora aqui ao lado... Isso é apenas um hobbie... Todo mundo tem um, não é? Então, o meu é ver as fotos de quando nossa filha era pequena.
- Hummm... - eu afirmei com a cabeça.
Então era isso...
De fato, eu fiquei pensando, “qual será o meu hobbie?”, e fiquei na espera de Dora me perguntar... Porém, ela nunca me perguntou... Mas se ela perguntasse, eu responderia: “meu hobbie é acordar e sentir o corpo de minha esposa num abraço”...

You Might Also Like

0 comentários