BEDA: Cinema Odeon, Livraria Cultura e Nós, as poetas.

(eu tirei essa foto antes de entrar no cinema) Ontem foi um dia cheio e maravilhoso. Eu passei o dia inteiro no centro do Rio de Janei...

(eu tirei essa foto antes de entrar no cinema)

Ontem foi um dia cheio e maravilhoso. Eu passei o dia inteiro no centro do Rio de Janeiro, enchendo minhas veias e minha mente de cultura e inspiração. Cheguei em casa exausta, mas com uma sensação boa demais.
Eu fui no Cinema Odeon, na Livraria Cultura e no encontro do coletivo Nós, as poetas . E nesse post falarei dessas três experiências.
Aviso:
- esse post tem muitas fotos *-*.
- a maioria das fotos são minhas, porém há fotos pegas da internet e eu aviso na legenda.


Essa é a minha cara de ansiosa antes de sair de casa. Foi a primeira vez em que eu saí para ver um filme sozinha. Também quis registrar a cor do meu cabelo.


Cinema Odeon

Eu fui assistir Nahid, filme iraniano lançado em julho aqui no Brasil. A direção é de Ida Panahandeh (acrescente à sua lista de filmes dirigidos por mulheres *-*!).
O filme fala sobre Nahid. uma mulher divorciada e pobre, que só pôde ficar com a guarda do filho com a condição de não se casar novamente. Entretanto, ela se apaixona por outro homem, e se casa temporariamente (sighe: casamento temporário legalizado no Irã, mas não é bem visto pela sociedade) às escondidas, até que todos descobrem.

Gênero drama, a personagem está triste na maior parte do tempo, e o som recorrente de chuva se mescla com o tom cinza e escuro do filme, transmitindo os sentimentos de Nahid ao público. Eu amei ter assistido.

(calma, o filho dela só está dormindo)


O cinema estava muito escuro, até depois de acenderem as luzes. Eu gostei da foto mesmo assim, achei poética hauha. No final do filme, eu olhei para trás e só havia eu e mais quatro mulheres na sala inteira. A atmosfera vazia e escura foi muito confortável. Parecia que eu tinha o cinema só para mim.
Lá dentro é lindo demais, magnífico, eu queria ter tirado fotos melhores.


Essa eu peguei na internet, eu fiquei sentada lá embaixo nos bancos amarelos. No andar de cima ficam as cabines vips, eu me senti em um teatro antigo lindo, mas com uma telona de cinema. Quero voltar lá mais vezes.
Ah, sim, o Cinema Odeon (Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro) é de rua e funciona há 90 anos, ele abriga circuitos, lançamentos, e filmes de festivais. Fica na Praça Floriano (Cinelândia), nº 7, perto do Teatro Municipal.


Eu paguei mais barato por causa do Passaporte Cultural Rio, que funcionará até setembro. Fiz de graça e recebi em casa. A programação do passaporte inclui todos os museus do Rio e vários eventos culturais.

~~


Livraria Cultura

Essa foto peguei da internet, pois o local estava escuro. Essa Livraria Cultura fica na rua de trás (Rua Sen. Dantas, 45), praticamente atrás do Restaurante Amarelinho, poucos metros do Cinema Odeon.
Eu já fui lá várias vezes, mas ontem fiquei mais à vontade, me acomodei em uma poltrona e li duas HQs.
A livraria é enorme (na foto parece pequena, mas não é), tem três andares e subsolo, e o espaço é gigante. O wifi é de graça e as poltronas são confortáveis.


Esse é um dos corredores para subir aos outros andares, está tremida porque eu estava andando.


Esse livro me chamou a atenção, pena que não levei money.


Poema do livro acima. Identifiquei-me muito com ele.


Cena do quadrinho "Lavagem", escrito pelo paraibano Shiko, e publicado pela Editora MINO.
Eu fiquei pasma (de um jeito bom) com a história, com o traço do desenho, com tudo!
A HQ conta a história de um casal indiferente e distante, em que a mulher falta a igreja para ter encontros, e o homem passa o dia todo com os porcos. Eles vivem isolados numa ilha com manguezal. Uma noite, a maré sobe e o canal da igreja na tv fica fora do ar. Inesperadamente, na porta aparece um pastor de maneiras estranhas, que muda de modo bizarro a história da mulher.


Cena do quadrinho "Pílulas Azuis", uma autobiografia escrita por Frederik Peeters, onde encontra Cati, seus desencontros, amor, e a descoberta do vírus HIV na moça em que se apaixonou.
Eu não pude terminar de ler, mas ainda terminarei!


Cena de Macanudo vol. 1, escrito por Liniers (Ricardo Siri), quadrinista argentino e que possui um pedacinho do meu coração. Macanudo é uma coletânea com vários de seus quadrinhos e tirinhas. Eu tenho o vol. 2 em casa.

~~


Nós, as poetas

É um coletivo novo e lindo feito por mulheres poetas de rua. A Thaís Vieira, uma das organizadores, me falou do encontro que estão fazendo e ainda bem que compareci! Nós ficamos em frente ao Odeon, nos bancos da Praça Floriano conversando e trocando ideias.
Ficar na presença de mulheres escritoras é muito inspirador, falamos sobre mil assuntos e todas foram muito gentis.
Eu espero contribuir com os projetos delas e fazer parte dessa coisa linda ❤.

Eu fui para casa cheia de zines poéticos, eu já os li várias vezes.
A página delas é essa aqui.
Queria ter tirado fotos com elas, mas na hora eu esqueci! ):



~~
Esse post faz parte do BEDA (Blog Everyday in August/ or April), onde o objetivo é postar todo santo dia de agosto. Para saber mais, clique aqui, e o grupo do BEDA é aqui.


You Might Also Like

7 comentários

  1. Não é ótimo quando a gente faz coisas que parecem simples mas que a gente quer com todo coração fazer just because? Eu até prefiro ir em cinema sozinha porque não aguento gente falando comigo durante o filme, haha, e choro na maioria, ai preciso de tempo de me recompor antes de voltar a fazer parte da sociedade!

    ResponderExcluir
  2. Por favor, preciso dizer que amei o teu cabelo ❤️

    Depois, eu não sei se teria coragem de ir ao cinema sozinha, mas achei um máximo teu registro. Iria pirar nessa Livraria Cultura. Aliás, que cinema lindo. Ah, o filme não faz muito o meu gênero, mas me conquistou por ser dirigido por uma mulher 😍

    www.supimpagirl.com.br
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Seu cabelo tá um arraso! E eu só descobri que você mora aqui no Rio porque você falou nos comentários lá do meu blog e agora to lendo aqui *-* Achei interessante o filme, já quero assistir. Mesmo a foto "escura" eu gostei! Pela foto que você tirou, nem parece que é essa coisa imensa que você colocou a foto depois aqui. Esse passaporte parece ser uma boa pra poder turistar na própria cidade, se eu soubesse tinha feito também, porque to a 2 meses de férias, chorando de tédio. Acredita que nunca entrei em uma livraria Cultura? Porque nos dois shoppings que tem aqui perto, não tem. Esse livro que você mostrou, também me chamou atenção e fiquei com vontade de comprar também. AH! Acho que nunca li um HQ também, loucura né? Seu dia parece que foi ótimo! Adorei!

    Beijos!
    www.likeparadise.com.br

    ResponderExcluir
  4. Bruna, que post maravilhoso! Nunca conheci o RIO mas tenho vontade de ir para experimentar essas sensações que vc falou <3 ver a arquitetura e a cultura do rio! amei! e eu adoro ir no cinema sozinha :P

    ResponderExcluir
  5. QUE CINEMA MARAVILHOSOOOOOOO!!!!
    Tô anotando aqui pra conhecer num pulinho pela cidade Maravilhosa =O

    ResponderExcluir
  6. Que legal! Achei muito bacana sua ida ao cinema pelos seguintes motivos:
    1) Porto Alegre não tem mais cinema de rua =(
    2) Esse cinema é deslumbrante!
    3) Aqui não costuma passar filmes iranianos e acredito que eu nunca tenha visto, mas tenho curiosidade.
    4) Nunca fui no cinema sozinha e acho que deve ser uma experiência bem diferente

    Por outro lado, a Livraria Cultura é um dos meus lugares favoritos de Porto Alegre, queria muito conhecer essa no Rio de Janeiro <3

    Beijos, Vickawaii
    http://finding-neverland.zip.net

    ResponderExcluir
  7. Quanta coisa incrível! Deve ter sido um dia pra guardar bem no coração, né? <3

    ResponderExcluir

;D